Itens filtrados por data: Novembro 2016

Blog

Itens filtrados por data: Novembro 2016
Quarta, 23 Novembro 2016 00:00

Para comer bem (e feliz)

‘Me passa a salada?’ Vamos combinar, a refeição fica ainda mais gostosa quando você está acompanhado – e não é só porque vai ter alguém pra te alcançar a salada. Além de poder falar sobre diversos assuntos e reafirmar laços com quem você gosta, esse momento pode ajudar você a controlar o que está comendo, comer mais devagar, menos e por aí vai.

É no jantar em família que você pode levantar debates sobre situações do dia a dia, entrar nas conversas mais triviais possíveis e até comentar sobre a novela das nove. Isso é ótimo, sabe por quê? Diversas pesquisas científicas realizadas nos últimos anos comprovam que manter esse hábito faz bem para a cabeça, para o espírito e para a saúde. Exemplos desses estudos são as crianças que fazem refeições em família e passam a ingerir mais vegetais, vitaminas e fibras, ao passo que ingerem menos junk food e alimentos mais pesados, o que equilibra seu IMC (Índice de Massa Corporal). Já os adolescentes que têm o costume dessa prática têm menos chances de sofrer de depressão.

Mas além de reservar tempo na agenda, estar junto dos seus filhos, pais ou avós requer ainda mais dedicação. Em resumo, manter distância da TV, do celular e de outros aparelhos eletrônicos que prendam a atenção e desviar você do tema principal que é compartilhar esse momento com outras pessoas. E tem mais: se você está focado em outras coisas, não vai conseguir mastigar de forma adequada nem saborear a comida com tranquilidade. Então, tchau conversa no chat na hora da janta, ok?

Se a família tem dificuldades de se reunir em volta da mesa, o primeiro passo, então, é reorganizar a agenda de todo mundo. Estipular um horário do dia, pelo menos, para estarem juntos, seja no café da manhã, seja no jantar. Se ainda assim fica difícil, negociar no trabalho um ou dois dias da semana para chegar mais tarde ou sair mais cedo, ou aproveitar o fim de semana. Ah, a preparação da mesa e da comida também é importante: já pensou em convidar as crianças para ajudar você nesta tarefa? Com certeza é bem mais divertido.

Se ficou alguma dúvida, aí vão algumas dicas pra você chamar toda a família pra saborear uma boa receita:

- Evite líquidos, principalmente bebidas açucaradas, durante a refeição, pois eles interferem no apetite;
- Tire o saleiro da mesa: sódio em excesso favorece doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e obesidade;
- Deixe a comida no fogão, assim ninguém vai repetir se não estiver realmente com fome;
- Desligue a TV, o celular e os outros eletrônicos;
- Incentive as crianças a comerem sozinhas.

Bom apetite para todo mundo. 

Publicado em Blog

Sabe o que combina com verão, né? Beira da praia, caminhada na areia, momento relax, desse jeito, mesmo quem não é amante das temperaturas mais elevadas se apaixona. Mas enquanto suas férias não chegam, saiba que viver esta temporada na cidade pode ser super-refrescante e menos calorenta, desde que você tenha uns truques na manga de como melhorar os ambientes da sua casa.

O primeiro passo para deixar seu lar mais aconchegante enquanto o sol está torrando lá fora, é trazer para o interior dos ambientes alguns elementos que amenizam o calor. Quer um exemplo? Cortinas mais claras e plantas para cantos de parede são ótimas opções. Além disso, os óleos essenciais como do limão, o eucalipto e a hortelã podem ser misturados com água e borrifados dentro de casa, isso traz um clima mais refrescante.

Outro truque que não tem erro são as pequenas fontes de água, além de diminuírem a temperatura e umidificar o ar do ambiente, esses objetos ainda dão um up na sua decoração. Demais, né? Ah, e tem mais alguém que pode ser seu aliado na hora que o calor bater a sua porta: o ventilador. Mas espera, não é daquele jeito convencional, não: ventiladores móveis podem ser posicionados contra uma janela aberta, assim ele vai empurrar o ar quente para fora e puxar o ar frio para dentro.

Se sua casa tem um revestimento com tons mais claros, isso com certeza só vai ajudar, já que as paredes vão refletir bastante a luz e evitar que o ambiente esquente mais ainda. Cortinas de trama vazada também ajudam na maior circulação do ar. Ah, e não se esqueça de criar um “cantinho verde” dentro de casa, com temperinhos, suculentas e o que mais você gostar, porque assim o ar fica mais úmido e você mais confortável.

Gostou? Nem é tão difícil. Anote tudo na agenda e viva o verão com o melhor que ele oferece, até porque, todos os dias do ano merecem ser 100% aproveitados. 

Publicado em Blog

Todo mundo já esqueceu de fazer alguma coisa. Pagar uma conta, encontrar alguém, enviar uma mensagem. E você não vai ter como discordar que é bem chato quando isso acontece, né? Mas para isso não acontecer mais, vamos ajudar você a montar o seu próprio mural de lembretes para deixar seu home office mais organizado. Ah, e não se preocupe, tem váááárias opções. ;) Já pensou? Agora você vai lembrar de tudo!

Prancheta de Madeira: essa é uma opção superprática. Sabe aquelas pranchetas de escritório? A dica é decorar a base de madeira do objeto com tecidos coloridos e que agradam você, fixar os bilhetes do que você precisa fazer e pendurá-los na parede. Assim, além de não esquecer de mais nada, você dá um toque no décor do seu home office. Você pode dividir as pautas a resolver por assunto e criar um template para usar como padrão.

Painel ou parede de cortiça: esse mural tem dupla funcionalidade: além de segurar seus bilhetes, também traz aconchego e aspecto rústico para o ambiente. Além disso, o painel ou parede de cortiça é de fácil utilização, já que bastam alguns alfinetes e pronto! Você pode fixar qualquer tipo de papel com lembretes.

Dica: se você ama a cortiça, assim como a gente, por que não revestir a parede inteirinha com esse material? Assim, ela também desempenha a função de papel de parede e dá um ar mais natural a sua casa, além de cumprir a sua principal função de organizar seus recados. ;)

Parede de quadro-negro: murais desse tipo são muito estilosos. Você pode usar a ideia da parede de quadro-negro de duas formas: a parede com Contact, que é um modo mais prático e de fácil aplicação ou com revestimento com tinta fosca preta. A forma mais prática de usar ambas as opções é o giz. Anote tudo que você quiser e se precisar apagar, você só precisa de um pano úmido. Legal, né?

Parede de quadro-negro: murais desse tipo são muito estilosos. Você pode usar a ideia da parede de quadro-negro de duas formas: a parede com Contact, que é um modo mais prático e de fácil aplicação ou com revestimento com tinta fosca preta. A forma mais prática de usar ambas as opções é o giz. Anote tudo que você quiser e se precisar apagar, você só precisa de um pano úmido. Legal, né?

Parede de post-it: se a ideia é não fazer grandes mudanças, esse é o tipo de mural mais adequado. Você só precisa de uma parede branca e limpa, sem quadros, pinturas, etc, e de um bloquinho daqueles papéis colantes, os post-its. O branco da estrutura deixa o ambiente mais clean, livre de muitas interferências e, também, dá um toque moderno ao seu local de trabalho ou estudos. Lembre-se de que para essa ideia funcionar, é preciso de uma organização metódica: separe os papéis por cores de acordo com o assunto, por exemplo. Assim, não tem como se perder. ;)

Varal com prendedores: uma forma prática, versátil e moderna de manter seus afazeres organizados no seu home office é um varalzinho com prendedores. Além de criativa, essa ideia é uma solução bem fácil de produzir: você só precisa de um barbante ou corda, ganchinhos para fixar as pontas na parede e alguns prendedores. Faça um, dois, três ou quantos varais preferir. Se a agenda é bem cheia, nunca é demais! ;) Ah, e para personalizar o seu cantinho de recados, pinte os prendedores com cores diferentes ou aplique tecidos estampados, fica uma graça.

Gostou? Hora de botar a mão na massa.

Publicado em Blog

Quem é empreendedor, freelancer ou trabalha em um próprio negócio sabe que é fundamental ter um espaço reservado para colocar as ideias em prática. Muitas pessoas já investem no home office, unindo o trabalho ao conforto de casa, mas sabia que você pode estender essa prática e levá-la para um ambiente equipado com tudo que você precisa? O coworking é perfeito para você desenvolver suas tarefas e ter resultados mais positivos.

Seguindo as tendências do freelancing e das startups, o coworking é uma forma nova de pensar o ambiente de trabalho. A ideia é reunir diversas pessoas, sem ser influenciado pelos segmentos, e um ambiente colaborativo e que se torne ideal para que os profissionais consigam trabalhar e ter qualidade de vida.

Cada vez mais escritórios estão aparecendo no país, provando que essa prática é sim muito positiva. Sabe por quê? Primeiro de tudo: home office é perfeito, você sai do escritório e vai direto pro sofá da sala olhar tv. O problema, é que nem sempre é estabelecida uma rotina – quer um exemplo? Ficar o dia todo de pijama mesmo na hora de trabalhar-, o que pode atrapalhar na sua concentração na hora de executar as tarefas. Quando você investe em um ambiente colaborativo, se obriga a colocar essa atividade na agenda e se preparar para ela ainda mais. Check.

Internas-1 Cópia

Outro fator que torna o coworking mais um aliado seu: a dinâmica de dividir um espaço evita muitos gastos, já que você pode ter um lugar bem confortável e com a sua cara. Ah, e não é só porque você está dividindo o lugar (e o aluguel) com outras pessoas que o ambiente não deva ser a sua cara. Decore com as cores que você gosta, planejados que organizem seus livros, cadernos e documentos. Não tem jeito melhor.

E sabe como essa prática vai tornar sua vida mais positiva? O ambiente colaborativo permite que você esteja em contato com diferentes profissionais a todo tempo. Assim, sua agenda de conhecidos cresce e se precisar de alguma atividade ou freelancer, já sabe onde encontrar. Não é demais? 

Publicado em Blog

Você já reparou que diversas lanchonetes e redes de fast food utilizam a cor vermelha em suas decorações? Pois a explicação é simples: o vermelho é um tom quente, que estimula o estômago dos famintos. Se você quer decorar sua casa e não um restaurante, é bom tomar alguns cuidados com essa cor e evitar usá-la em excesso. Afinal, o vermelho é um tom estimulante e pode provocar forte agitação.

O dormitório é um dos lugares da casa mais legais de se decorar, não é mesmo? Ele é o nosso cantinho e todo mundo curte deixá-lo com a sua cara. Mas ele também tem que ser um lugar calmo e tranquilo. E é por isso que a gente separou algumas dicas de cores que vão deixar você bem relaxado no seu dormitório.

AF-4245 1-Internas-1 Cópia

O azul, por exemplo, é uma cor que acalma. Em tons claros, ele pode trazer uma sensação incrível de tranquilidade. O verde-claro também deixa aquelas pessoas nervosas um pouquinho mais relaxadas, uma vez que é um tom pastel e pode ajudar a complementar muitos tipos de decoração. Já a cor lilás ou violeta, além de linda, transforma energias ruins em boas. Ela tem um efeito purificador que acalma corações e tranquiliza mentes.

O desafio agora é escolher a cor certa para o seu dormitório, combinando tons e deixando tudo muito lindo. Uma outra dica que pode ajudar você na hora de apostar na decoração certa: combine uma das cores calmantes com tons neutros, como o branco, ou com pastéis, como o bege. Sua decoração vai ficar incrível.

Gostou? Então #partiu decorar. 

Publicado em Blog

Que pendentes dão um charme especial a qualquer sala de jantar, nós sabemos. Agora, você sabe a altura ideal para pendurá-los?

 A Italínea responde a dúvida e te ajuda a decorar esse ambiente especial da sua casa: para manter uma altura que proporcione à sua mesa um visual adequado, a recomendação é que os pendentes estejam entre 75 cm e 1m de altura. Essa medida é importante para que eles não provoquem nenhum tipo de problema, como, por exemplo, ser um obstáculo visual entre os integrantes da mesa.

Outro detalhe importante para deixar a sua mesa, além de linda, confortável, é o tipo de lâmpada a ser usada no pendente. Para evitar qualquer desconforto, é recomendado o uso de lâmpadas de led, que além de econômicas e sustentáveis, tem vida útil maior e estão livres de superaquecimento. Se você deseja manter a iluminação com efeito similar ao das lâmpadas incandescentes, utilize lâmpadas de 3000K a 3500K.

Publicado em Blog
Quinta, 03 Novembro 2016 00:00

Entenda mais sobre o veganismo

Você já deve ter ouvido falar do veganismo em algum momento. Hoje, os meios de comunicação colocam em pauta esse assunto, por isso tornou-se mais comum encontrar quem pratique os costumes dessa cultura. Mas que costumes são esses? Basicamente, os veganos procuram excluir de sua vida formas de exploração e crueldade contra os animais, sejam elas para alimentação, vestuário ou outra finalidade.

Além de não usarem couro, seda e lã no vestuário, lutarem contra o uso de animais para diversão e evitarem o consumo de cosméticos e medicamentos que contenham componente animal, quem adota esse estilo de vida muda completamente a dieta: nada de carnes, leites, queijos, salsichas, ovos, mel, banana, manteiga ou qualquer outro alimento com essa origem.

Por ser bem rígida, a alimentação dos veganos pode ser questionada, mas ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, é possível sim manter uma alimentação saudável e com todos os nutrientes necessários sem o consumo de alguns alimentos, desde que você tenha acompanhamento nutricional que o ajude a montar suas refeições. A dieta proporciona saúde e equilíbrio com aproveitamento de todas as vitaminas e substâncias benéficas dos vegetais, que por conta da variedade, acaba sendo bem saborosa. Ah, além disso, existem centenas de alimentos naturalmente veganos, como arroz, feijão, hortaliças, castanhas, entre outros.

Todo mundo pode fazer a sua parte reduzindo o consumo de carnes e seus derivados, preservando a vida dos animais. Se gostou da ideia e quer mudar um pouco da dieta, vamos mostrar 4 receitas totalmente veganas. Pegue o caderninho:

Pãozinho sem glúten de batata-doce

Ingredientes:

1 xícara (chá) de bata-doce assada sem casca;
2 colheres (sopa) de polvilho doce;
2 colheres de sopa polvilho azeite;
1 colher (sopa) de flocos de amaranto;
2 colheres (sopa) de óleo de coco;
1 colher (chá) de sal rosa do Himalaia;
1 punhado alecrim;

Modo de preparo: misture todos os ingredientes. Unte uma forma com óleo de coco. Faça bolinhas e leve ao forno preaquecido por 25 minutos.

Dica: deixe a batata-doce de molho de um dia para o outro, eliminando assim os antinutrientes que causam desconfortos abdominais.

Espaguete de abobrinha ao sugo

Ingredientes:

150g de abobrinha cortada em lâminas finas;
1 dente de alho ralado;

Molho:

50g de tomates picados em cubos pequenos sem sementes;
½ cebola (aproximadamente 20g);
azeite extravirgem (a gosto);
sal (a gosto);
1 dente de alho;
manjericão (a gosto);
½ xícara (chá) de polpa de tomate;

Modo de preparo: para o espaguete, fatie a abobrinha em lâminas finas e reserve. Doure o alho ralado em um fio de azeite. Desligue o fogo. Ainda quente, acrescente a abobrinha já cortada tipo espaguete. Salpique com sal.

Obs: A abobrinha não vai ao fogo! O calor da panela já basta.

Para o molho, em uma panela, doure a cebola no fio de azeite, coloque o molho de tomate e refogue. Acrescente o tomate já cortado e desligue o fogo logo em seguida. Finalize salpicando com sal e sirva.

Nhoque de aipim com molho de abóbora cabotiá e cogumelos

Ingredientes:

Nhoque:

1 xícara (chá) de aipim cozido;
2 colheres (sopa) de farinha de arroz;
sal e noz-moscada a gosto;

Modo de preparo: amasse o aipim com os demais ingredientes, faça bolinhas e despeje em água fervente em uma panela. Retire assim que boiarem.

Molho:

1 xícara de abóbora;
salsinha;
sal rosa;
gengibre em pó;
canela em pó;
pimenta-do-reino e azeite a gosto;

Modo de preparo: bata tudo no liquidificador. Salteie rapidamente alguns cogumelos paris frescos em um frigideira com um pouco de azeite e reserve. Monte o prato colocando os nhoques, cubra com molho de abóbora e finalize com os cogumelos.

AF-4098 Internas-2 Cópia

Creme de couve-flor com alho-poró

Ingredientes:

1 couve-flor;
água, sal marinho ou rosa;
1 alho-poró,
4 colheres (sopa) de azeite de oliva extravirgem;
pimenta-do-reino;

Modo de preparo: lave e corte a couve-flor em pedaços médios e cozinhe em água e sal. Bata a couve-flor cozida no liquidificador com a água do cozimento e reserve. Em outra panela, refogue o alho-poró no azeite de oliva e adicione o creme de couve-flor. Deixe ferver e tempere com sal e pimenta-do-reino se precisar.

AF-4098 Internas-1 Cópia 2

Gostou? Para tornar mais gostoso o seu momento na cozinha, conheça nossos projetos (link) e prepare qualquer receita com muuuuuuuita praticidade.

Publicado em Blog
Voltar ao Topo